All for Joomla All for Webmasters

André Berezoski

Comecei a escalar com 14 anos, em Curitiba, um dos berços da escalada nacional, onde minha formação foi a de uma escalada moldada em muita técnica, paixão pelas montanhas e por este estilo de vida que me levou a uma decisão inusitada: “viver exclusivamente do esporte”.

Outono em Fontainebleau

Fontainebleau dispensa apresentações, afinal se trata de um dos berços históricos do bouldering, com escaladas que beiram um século de existência. Então vou apenas reforçar o coro: é um destino "pacote completo". Escaladas infinitas, cenários magníficos, cultura histórica, sem falar do comer e beber bem, algo que sou suspeito pra adorar.

Tenho tido o costume de gravar minhas escaladas para arquivos pessoais e, quando me dei conta, tinha bastante coisa legal pra compartilhar. Acabei juntando tudo no vídeo abaixo. Não esperem por nada além daquele velho esquema "pornozão de cadenas", algo que só os mais fanáticos aguentam ver hoje em dia. Se eu fosse prestar homenagem àquela floresta, faria um filme bem diferente. Tenho paixão pelo audio-visual, mas escalar continua sendo a prioridade maior...

As legendas estão em inglês como forma de retribuição aos diversos vídeos que me orientaram por lá. Com literalmente milhares de boulders para escolher (são mais de 200 setores), realizar uma boa pesquisa antes vai te ajudar bastante a aproveitar melhor o seu tempo em meio à tantas opções. É surpreendente a existência de tantos clássicos escondidos e menos famosos. Já havia visitado Fontainebleau uns 15 anos atrás e me dei conta de que eu não conhecia absolutamente nada. Desta vez foram 30 dias de um lindo outono bastante generoso com a metereologia, escalando quase todo dia e praticamente sem repetir setores.

A graduação segue a original de Font, que é mais extensa e complexa (basta notar que do V3 ao V9 temos 11 escalas entre 6a e 7c) e vejo gente confundindo até hoje, portanto indico a tabela deste link para esclarecer. Ademais, os mitos sobre a dificuldade daquele arenito perfeito não são à toa. Você vai ganhar lições valorosas em cada grau que encarar por lá, vai lembrar que escalada é muito mais que força física, enfim, você entenderá porque até Adam Ondra caiu num famoso 6a por lá. Oportunidades como esta ensinam que grau é sempre um parâmetro traiçoeiro, sendo melhor deixar que a sua consciência sincera te revele quando você evoluiu de verdade, em qualquer que seja a escalada. Mesmo com tantos anos de bagagem nas costas, tenho a certeza de que voltei um melhor escalador e recomendo a experiência a todos, é uma escola muito rica.

 

Espero que te anime para a próxima temporada!

Claudio Brisighello

yuri.com.br/claudio

Regulamento - Copa Five Ten Brasil (2)

1. GERAL

A I Copa Five Ten Brasil, ocorrerá no formato “Festival”: 

a) O Festival será dividido em baterias, sem isolamento e todos os competidores da categoria escalam juntos. 

b) Os fiscais marcam a pontuação de cada atleta em fichas. É necessário um fiscal para cada área de escalada, então se houver 08 áreas de escalada, haverá 08 fiscais (e 01 fiscal extra para coordenar e substituir eventualmente algum outro durante o evento).  

c) A pontuação fica sinalizada na primeira agarra de cada boulder ou na ficha individual de cada atleta, sendo que há a pontuação para “Top Flash” (caso o escalador complete a escalada na primeira tentativa) e uma pontuação mais baixa para “Top de segunda ou mais tentativas” (caso o escalador complete a escalada após duas ou mais tentativas).  

d) Ao fim do período do “Festival” cada atleta soma seus 06 boulders completados com maiores pontuações, e entrega sua ficha com o valor somado e anotado na área destinada à pontuação total.  

e) Caso algum atleta não some corretamente sua pontuação, ficando de fora do pódio (06 melhores atletas que terão os pontos conferidos pela organização), este não poderá recorrer ou recontar seus pontos.  

f) Caso dois ou mais atletas tenham pontuação iguais ao fim do Festival, aquele que obtiver o boulder de maior pontuação marcado estará rankeado em colocação superior.  

g) Caso dois ou mais atletas ainda estejam empatados após análise do boulder de maior valor, deve ser levado em consideração o segundo boulder de maior valor, e assim em diante.

h) Caso continuem empatados, será levado em consideração o número de tentativas para o boulder de maior valor, e assim em diante até o boulder de menor valor marcado nas fichas. 

i) As categorias Amador (incluindo a categoria Infantil) e Amador 40+ não possuem Fase Final, e seus resultados finais são calculados através do Festival de Boulder. 

j) A categoria PRÓ possui Fase Final com três (03) ou quatro (04) boulders para o PRÓ Masculino (Juvenil Masculino incluso) e três (03) ou quatro (04 ) boulders para o PRÓ Feminino (Juvenil incluso). 

k) O Resultado da categoria Juvenil será retirado do Resultado Geral após Final da categoria PRÓ. 

l) Todas as crianças do Infantil (6 a 9 anos e 10 a 13 anos) precisam estar acompanhadas de um adulto responsável.Não será permitida a participação de crianças menores de 6 anos.

m) Menores de 18 anos precisam levar autorização dos pais.

Em circunstâncias excepcionais que deverão ser devidamente justificadas, o Juiz Principal poderá:

a) Anular um Boulder em alguma das fases;

b) Cancelar a Fase Final, sendo o Resultado do Festival considerado o Resultado definitivo da competição.

 

Os Boulders

Cada boulder deverá ter uma marcação de “Saída” e de “TOP” consistindo em:

a) Agarra(s) marcada(s) para as duas mãos na Saída; e

b) Agarras(s) marcada(s) para os dois pés na Saída.

c) O uso de fitas para a marcação de áreas ilimitadas ou sem agarras não é permitido nas Saídas.

d) Em ocasiões excepcionais, as marcações de Saída poderão definir especificamente a agarra para a mão esquerda e a agarra para a mão direita.

Cada boulder deverá ter seu final (TOP) marcado com:

a) Uma agarra final; ou

b) Uma posição definida no topo do boulder.

Cada boulder deverá ter uma Agarra Bônus marcada com cor diferente do resto do boulder. A posição desta Agarra Bônus tem a função de separar atletas com desempenhos variados e será marcada de acordo com a decisão da equipe de Route-setting.

O padrão de marcação de agarras deverá se manter o mesmo durante todo o evento . As cores utilizadas para marcar as agarras de Saída e de TOP deverão ser as mesmas e a Agarra Bônus deverá ter cor diferente. Todas as cores utilizadas para a marcação dos boulders deverão ser diferentes da cor utilizada para a delimitação da área do boulder na parede.

 

Equipamento Pessoal

Os competidores não poderão utilizar nenhum equipamento de áudio durante a leitura dos boulders e durante a escalada.

Os competidores deverão estar equipados com sapatilhas de escalada, não podendo escalar descalços ou com calçado inadequado para a prática do esporte.

 Os competidores poderão levar sapatilha, saco de magnésio e magnésio líquido para a área de escalada, qualquer outro objeto como garrafa de água, toalha, etc deverá ser deixado fora dos colchões.

Todos os competidores deverão usar a camiseta do evento, exceto em casos específicos que deverão ser esclarecidos e decididos com o Representante da Five Ten Brasil, como número de camisetas distribuídas inferior ao número de atletas.

 Caso um dos itens referente ao Equipamento Pessoal seja desrespeitado, o atleta pode sofrer uma penalidade (Procedimentos Disciplinares).

 

Inspeção de Segurança

O Juiz Principal e o Chefe dos Route-Setters deverão inspecionar cada boulder antes do início de cada Fase da competição para garantir a segurança dos atletas e o bom desenvolvimento da competição.

 

2. PONTUAÇÃO E TEMPO

A pontuação dos boulders deverá ser feita:

a) Por no mínimo um (1) fiscal por área de escalada (Festival) ou por Boulder (Final) no caso do Festival, sendo que o Juiz Principal deverá coordenar os Fiscais durante estas fases, e durante a Fase Final ele deverá ser o principal atuante na marcação dos pontos dos finalistas.

 

Pontuação

Em cada boulder, a pontuação Bônus será dada quando o atleta dominar a Agarra Bônus e também se completar o boulder (fizer TOP) sem utilizar a Agarra Bônus. A Agarra Bônus será considerada “dominada” quando o competidor tiver utilizado a agarra em questão para atingir um posicionamento estável. 

Para cada competidor em cada boulder, o fiscal ou Juiz registrará:

a) O número de tentativas para dominar a Agarra Bônus, e;

b) O número de tentativas para completar o Boulder em questão (fazer TOP).

 

Para o registro da pontuação, uma “tentativa” será considerada toda vez que o atleta:

a) Começar o boulder, tirando os dois pés do chão e posicionando-os nas agarras de Saída;

b) Encostar em agarras que não são a(s) agarra(s) definidas como de “Saída” com as mãos ou os pés;

c) Fizer “tick marks” na parede, módulos ou agarras.

 

Tempo

Um sistema eletrônico deverá ser utilizado para mostrar o tempo restante de escalada de cada atleta. Deverá também ser posicionado de forma que fique visível para todos os competidores na zona de Escalada.

O começo e o fim de cada período de escalada nas Finais (4 minutos) deverão ser sinalizados com um aviso sonoro alto e de destaque. Quando faltar 1 minuto para o fim do período de Escalada os competidores deverão ser alertados por um sinal sonoro diferente.

 

3. QUÓRUM DA FASE FINAL

O número de competidores da categoria PRÓ que passam para a Final é seis (6) no masculino e seis (6) no feminino. 

As vagas da Final PRÓ deverão ser preenchidas com os seis melhores colocados do Festival. Se houver competidores empatados até a sexta colocação, todos os competidores empatados deverão seguir para a Final.

Caso um atleta que não seja naturalizado brasileiro ou não tenha nacionalidade brasileira se classifique entre os seis melhores no Festival PRÓ, este poderá participar da fase Final como um finalista extra, sendo adicionado ao grupo de 6 finalistas brasileiros. Poderá receber premiação e subir ao pódio, porém não terá direito ao título, troféu ou medalha.

Se algum atleta finalista desistir de participar da Fase Final por quaisquer motivos, este deverá avisar a organização com o máximo de antecedência possível, e assim será substituído pelo próximo escalador na ordem da Classificação do Festival. Caso a Fase Final já tenha começado, o atleta desistente não poderá ser substituído e haverá portanto um finalista a menos.

 

4. ORDEM DE ESCALADA

A Ordem de Escalada na Fase Final deverá ser o contrário da lista de classificação do Festival.

Por exemplo: O atleta melhor classificado no Festival deverá escalar por último na fase Final.

 

5. PROCEDIMENTOS DA COMPETIÇÃO

Regras de Isolamento

Uma vez que a área de Isolamento é fechada nenhum atleta poderá deixar esta área a não ser quando for chamado para sua escalada, não podendo retornar após o fim de sua participação na competição.

 A área de Isolamento não poderá ser fechada com mais de uma hora de antecedência do início da Fase em questão.

As únicas informações sobre os Boulders da Fase Final deverão ser passadas aos atletas pelo Juiz Principal e equipe de Route-Setters no período de Escalada e Observação. É de responsabilidade do atleta se manter informado e ciente de tudo o que for passado pela Organização. Para evitar dúvidas:

a) Uma vez na área de Escalada, os atletas não poderão obter informações sobre os boulders que não sejam apenas as informações oficiais fornecidas pelo Juiz Principal, Fiscal ou equipe de Route-Setting.

b) Tanto na Área de Isolamento como na Área de Escalada é proibida a comunicação entre atletas e pessoas de fora da Organização.

c) Competidores que por quaisquer motivos sejam autorizados a permanecer na Área de Isolamento e Escalada após suas tentativas estão proibidos de passar informações sobre os boulders para outros atletas que ainda não tenham iniciado suas tentativas no problema em questão.

 

Ao falhar no cumprimento das Regras da Área de Isolamento e Escalada oatleta poderá sofrer penalidades e até mesmo Desclassificação. (Item 4 Procedimentos Disciplinares).

 

Preparação para a escalada

Após receber a chamada para passar da Área de isolamento para a Área de Escalada o atleta não poderá estar acompanhado de nenhuma pessoa, exceto Fiscal responsável pelo Isolamento ou membro da Organização.

O atleta deverá estar com as sapatilhas calçadas quando for chamado para a Área de Escalada para iniciar sua participação. É importante que o atleta se mantenha informado sobre a Ordem de Escalada e fique atento à chamada dos atletas pelo Fiscal de Isolamento para saber a proximidade de sua vez.

Qualquer atraso do atleta para entrar na Área de Escalada poderá resultar em Cartão Amarelo.

Qualquer atraso após um Cartão Amarelo resultará em Desclassificação (Procedimentos Disciplinares).

 

Limpeza dos Boulders

O Fiscal, Juiz Principal ou membro do staff responsável por cada Boulder da Final deverá escovar as agarras principais antes de cada atleta iniciar suas tentativas. O competidor poderá pedir para a Organização escovar as agarras do Boulder ou então utilizar as escovas fornecidas pela Organização para escovar as agarras e módulos que puder alcançar do chão.

Somente escovas fornecidas pela Organização podem ser utilizadas.

Durante o Festival os competidores são responsáveis pela limpeza das agarras e poderão usar escovas próprias, não podendo tocar as agarras escovadas com as mãos (exceto agarras de Saída).

 

Final

A Final PRÓ ocorrerá em uma nova seqüência de Boulders. Normalmente as categorias masculina e feminina competem simultaneamente, obedecendo a Ordem de Entrada definida.

Exemplo: O 6o classificado da categoria masculina entra na Área de Escalada simultaneamente à 6a colocada da categoria feminina e ambos escalam seus problemas ao mesmo tempo.

Nota: Caso exista um número diferente de finalistas entre as categorias masculina e feminina, os competidores excedentes deverão entrar primeiro.

A Final deverá ser precedida de uma apresentação dos Finalistas para o público, normalmente antes do período de Leitura em grupo.

 

Para cada categoria (PRÓ Masculino e PRÓ Feminino):

a) Cada Boulder deverá ser escalado na ordem certa, respeitando também a Ordem de Entrada dos competidores;

b) Uma vez que o competidor tenha terminado suas tentativas, este deverá se dirigir para uma Área de Isolamento separada e o próximo competidor deverá ser chamado para a Área de Escalada imediatamente;

c) Uma vez que todos os competidores tenham terminado suas tentativas, deverão iniciar suas tentativas no próximo Boulder definido;

O Período de Escalada na Fase Final é de quatro(4) minutos para cada competidor.

Porém se algum competidor iniciar uma tentativa pouco antes do fim do seu Período de Escalada, ele poderá seguir com sua tentativa, até completar o Boulder ou então cair.

 

6. PROCEDIMENTO DE LEITURA

Durante o Período de Observação os atletas não poderão estar acompanhados de ninguém de fora da Organização. Enquanto estiverem na Área de Observação os atletas estão sob as regras da Área de isolamento. Os competidores não estão autorizados a sair da Área de Observação e quaisquer dúvidas deverão ser eliminadas consultando somente o Juiz Principal, equipe de Route -Setters ou membros da Organização. Os atletas não estão autorizados a escalar as paredes ou outras partes da estrutura, ou subir em móveis para visualizar os Boulders.

Durante o Período de Observação os atletas estão autorizados a tocar somente a(s) Agarra(s) marcada(s) de Saída, e não poderão tirar os dois pés do chão, sob risco de penalização.

Haverá uma observação coletiva de (2) minutos por Boulder imediatamente antes do início da Final.

 

 7. PROCEDIMENTO DE ESCALADA

A Saída

Uma tentativa será considerada quando todas as partes do corpo do atleta tiverem saído do chão.

Ao sair do chão, os competidores deverão se colocar na posição marcada de Saída ANTES de fazer qualquer outro movimento de progressão.

 Se um competidor não alcançar a(s) agarra(s) de Saída ele está autorizado a pular do chão para alcançá-las.

 

Término da tentativa

Uma tentativa é considerada bem-sucedida quando o Fiscal ou Juiz responsável pelo Boulder anunciar “OK”, determinando que o atleta:

a) Dominou a agarra final de “TOP” com as duas mãos; ou

b) Posicionou -se de acordo com o final do Boulder estipulado pelo Route-Setter como “TOP”, Ambos dos casos acima devem ocorrer dentro do tempo de escalada estipulado.

 

Uma tentativa é considerada mal sucedida se o competidor não consegue dominar a(s) última(s) agarra(s) marcando o TOP com as duas mãos até a sinalização positiva do Juiz ou Fiscal, ou se não conseguir se posicionar de acordo com o final do Boulder estipulado pelo Route-Setter como TOP.

Ou então se o competidor:

a) Falhar em Iniciar sua escalada;

b) Utilizar qualquer parte da parede, agarras ou módulos demarcados com fita preta, o que os exclui da rota do Boulder em questão (outra cor de fita poderá ser escolhida pelos Route-Setters e notificada aos atletas durante o Briefing técnico inicial);

c) Utilizar qualquer furos na parede para o parafusamento de agarras e módulos, exceto os furos do parafuso nas próprias agarras;

d) Utilizar qualquer placa ou outro material afixado nas paredes cuja função seja apenas informativa ou de propaganda;

e) Utilizar as bordas laterais e superiores das paredes;

f) Tocar o chão com qualquer parte do corpo.

No caso de descumprimento das regras nos itens a) ao f), o Fiscal ou Juiz do Boulder instruirá o competidor a parar sua escalada.

 

8. RANKING

 Após cada Fase, o competidor deverá ser ranqueado segundo os critérios que consideram:

a) Primeiro em ordem decrescente, o número de boulders completos (“TOPS”) naquela fase;

b) Segundo, em ordem ascendente, o número total de tentativas para a conquista dos “TOPS;

c) Terceiro, em ordem decrescente, o número total de Bônus conquistados naquela fase;

d) Quarto, em ordem ascendente, o número total de tentativas para a conquista dos pontos de Bônus.

 

Se um competidor inscrito no PRÓ não escalar:

a) No Festival, ele não terá pontuação;

b) Na Fase Final, ele se posicionará na última colocação desta fase.

 

Se após o cálculo da pontuação da fase Final dois ou mais competidores empatarem, então a pontuação do Festival será considerada para desempate.

Se após a consideração da pontuação do Festival para desempate, ainda houver competidores empatados:

a) Haverá uma Fase Superfinal caso os competidores estejam empatados na primeira colocação; ou

b) Caso os competidores estejam empatados na segunda posição ou abaixo, estes permanecerão empatados e serão ranqueados com a mesma posição.

 

9. INCIDENTES TÉCNICOS

É definido como um Incidente Técnico qualquer ocorrência que acarrete em desvantagem ou vantagem para um competidor, mas que não é resultado de uma ação por parte do competidor.

 O Juiz Principal e o Chefe dos Route-Setters deverão confirmar se uma ocorrência é ou não um Incidente Técnico.

Procedimento após Incidente Técnico

A primeira tentativa de um competidor que sofreu um Incidente Técnico, no mesmo Boulder, após a tentativa em que o Incidente Técnico ocorreu deverá ser considerada a continuação da mesma.

Quando um competidor que sofreu um Incidente Técnico puder retomar sua escalada no Boulder em questão, ele terá o tempo restante contabilizado a partir do momento em que o Incidente Técnico ocorreu, com um tempo mínimo de 2 minutos.

Se um Incidente Técnico ocorre durante a Fase Final, o competidor em questão deverá retornar ao Isolamento (em uma área separada dos outros competidores) e aguardar a reparação. Quando o Incidente Técnico for solucionado o competidor deverá voltar à área de escalada e terminar suas tentativas.

 

 

 

Borracha

  Muitos boulders e vias atualmente envolvem negativos. STEALTH HF é uma borracha super aderente que consegue se moldar aos cristais e imperfeicões quase inexistentes. O atleta consegue usar seus pés de uma forma que não era possível antes.

     
  ONYXX™ tem a dureza necessária para ter a precisão quando pisamos em pequenos regletes, além da aderência e durabilidade.

     
 

STEALTH C4 é uma borracha super aderente que possibilita pisar em pequenos regletes, fazer movimentos técnicos e de aderência, com extrema confiança.


     
  A sola favorita para uso em diversas modalidades. Proporciona um extraordinário equilíbrio entre aderência e durabilidade, com excelente amortecimento.

     
  A sola favorita para uso em diversas modalidades. Proporciona um extraordinário equilíbrio entre aderência e durabilidade, com excelente amortecimento.

     
  STEALTH Phanton é a borracha desenvolvida para uso militar. Essa borracha fornece tração e potência aos pedais 

 

 

Política de troca e devoluções

As ocorrências que envolvam troca ou devolução devem ser comunicadas através do e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., informando o número do pedido ou número da nota fiscal.

Nossos produtos não sofrem qualquer alteração em nosso Centro de Distribuição. Eles são enviados ao cliente exatamente como nos foram entregues pelo fabricante.

É importante que você confira sempre sua mercadoria no ato da entrega realizada pelo transportador.

Se, ainda assim, você receber o produto, por favor, entre em contato com a nossa Central de Atendimento ao Cliente em até 72h.

Em qualquer das hipóteses abaixo recuse o produto: 

  • Embalagem aberta ou avariada;
  • Produto avariado;
  • Produto em desacordo com o pedido;
  • Falta de acessórios

Se, ainda assim, você receber o produto, por favor, entre em contato com a nossa Central de Atendimento ao Cliente em até 72h.

 

Ressola SOS Sapatilha

A SOS sapatilha está no mercado há mais de dez anos e é a ressola oficial da FIVE TEN no Brasil. O trabalho que é realizado pelo atleta André Berezoski "Belê" é muito elogiado por escaladores brasileiros e de outros países. Mais informações: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Borracha Stealth

  Muitos boulders e vias atualmente envolvem negativos. STEALTH HF é uma borracha super aderente que consegue se moldar aos cristais e imperfeicões quase inexistentes. O atleta consegue usar seus pés de uma forma que não era possível antes.

     
  ONYXX™ tem a dureza necessária para ter a precisão quando pisamos em pequenos regletes, além da aderência e durabilidade.

     
 

STEALTH C4 é uma borracha super aderente que possibilita pisar em pequenos regletes, fazer movimentos técnicos e de aderência, com extrema confianca.


     
  A sola favorita para uso em diversas modalidades. Proporciona um extraordinário equilíbrio entre aderência e durabilidade, com excelente amortecimento.

     
  Marathon é a nossa composição mais durável, criada para suportar as condições extremas do BMX, dirt jumping, e uso do dia a dia. Nossos calçados Five Ten com solado Marathon fornecem durabilidade e ótimo "grip" no pedal.

     
  STEALTH Phanton é a borracha desenvolvida para uso militar. Essa borracha fornece tração e potência aos pedais 

 

 

Política de troca e devoluções (2)

As ocorrências que envolvam troca ou devolução devem ser comunicadas através do e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., informando o número do pedido ou número da nota fiscal.

Nossos produtos não sofrem qualquer alteração em nosso Centro de Distribuição. Eles são enviados ao cliente exatamente como nos foram entregues pelo fabricante.

É importante que você confira sempre sua mercadoria no ato da entrega realizada pelo transportador.

Se, ainda assim, você receber o produto, por favor, entre em contato com a nossa Central de Atendimento ao Cliente em até 72h.

Em qualquer das hipóteses abaixo recuse o produto: 

  • Embalagem aberta ou avariada;
  • Produto avariado;
  • Produto em desacordo com o pedido;
  • Falta de acessórios

Se, ainda assim, você receber o produto, por favor, entre em contato com a nossa Central de Atendimento ao Cliente em até 72h.

 

Revendedores

São Paulo:

Casa de Pedra
R. Venâncio Aires, 31 - Água Branca, São Paulo/SP (11) 3875-152
http://www.escaladaindoor.com.br/
https://www.facebook.com/casadepedra.escalada?fref=ts


Rio de Janeiro:

Equinox
R. Buenos Aíres, 41 - CentroRio de Janeiro/RJ (21) 2223-1573
http://www.equinox.com.br/html/
https://www.facebook.com/equinox.montanhismo?fref=ts

A5 Escalada

Av. das Américas 700, bl 8 loja 210a, Barra da Tijuca/RJ (21) 2025-2037
http://loja.a5escalada.com.br/
https://www.facebook.com/a5escalada?fref=ts


Brasília
:

Primata
Shcgn 710/711 Bl B, Asa Norte, Brasília/DF (61) 3201-8301
http://primataescalada.com.br/
https://www.facebook.com/primatacentrodeescalada?fref=ts


Ibiti
CLN 311 Bloco E, Asa Norte, Brasília/DF (61) 3033-6999
http://ibitibox.com/
https://www.facebook.com/IbitiEscalada?fref=ts

Garantia

SATISFAÇÃO GARANTIDA

Nós nos orgulhamos em projetar e produzir o calçado mais inovador e aderente disponível. Esperamos sinceramente que você fique feliz com sua compra. Se por algum motivo você estiver insatisfeito, nossas opções de garantia são descritas abaixo.

PERÍODO DE SATISFAÇÃO

Problemas de dimensionamento (ajuste/ tamanho) - Os clientes têm 30 dias a partir do momento em que receberem os seus sapatos para qualquer troca ou devolução de produtos. Os reembolsos não incluem taxas de transporte e manuseio. Os calçados devem permanecer na caixa, como novos ou seu pedido de retorno pode ser recusado.

Defeitos do fabricante - Nós garantimos que nossos produtos 5.10 são livres de defeitos de fabricação e nossa garantia se estende por um ano a partir da data da compra. Os produtos que apresentem indícios de negligência, acidente ou desgaste e/ou rasgos causados pelo uso normal, não serão considerados para substituição. A Five Ten Brasil vai cobrir as despesas de envio de retorno aos clientes com defeitos de fabricação. Quando os sapatos forem recebidos na Five Ten Brasil, um técnico vai examiná-los e determinar se uma substituição se justifica. Este processo geralmente leva 2-7 dias úteis.

Compras no site de vendas SANTA BARBARA IMPORTS (www.santabarbaraimports.com.br)

Experimente seu produto Five Ten e se você não estiver satisfeito, entre em contato com o nosso Departamento de Atendimento dentro do período de satisfação citado acima.
IMPORTANTE: Recomendamos experimentar seus sapatos no piso acarpetado ou sobre um tapete, para evitar sujeira e marcas.

Compras de um produto FIVE TEN no revendedor autorizado

Se você tem um produto Five Ten que você acha que deve ser considerado para garantia ou precisar de uma troca devido a problemas de numeração, devolva o produto ao local de compra original. Se o revendedor não tiver o produto para troca, por favor entre em contato conosco no nosso SAC. Atenção: só podemos oferecer as restituições para produtos comprados no Brasil diretamente da Five Ten Brasil através do site Santa Barbara Imports ou através de revendedores autorizados.

IMPORTANTE! SEMPRE GUARDE SUA NOTA FISCAL! SEM ELA, NÃO HAVERÁ POSSIBILIDADE DE TROCAS DE PRODUTOS.

Para solicitar troca do produto envie um e-mail para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. relatando seu problema.

No e-mail informe o LOCAL DA COMPRA, a DATA DA COMPRA, MODELO DO PRODUTO e descreva qual foi o problema apresentado. Junto com as informações envie copia da nota fiscal e fotos com detalhes do calçado. Uma foto do topo, uma do solado, uma de etiqueta e outras 2 com o problema em destaque.

 

Foto Etiqueta Interna
Foto de cima Foto da sola

Quem somos

Five Ten

 A Five Ten é uma empresa com sede na Califórnia que projeta, produz e distribui calçados, vestuário e acessórios. Todos os nossos produtos carregam a marca Stealth e Five Ten, garantindo alta performace e qualidade.  Nosso foco são calçados concebidos para mountain bike, escalada, caminhadas, canionismo, caiaque, slackline e muitos outros esportes radicais. Os produtos Five Ten são vendidos em mais de 50 países através de subsidiárias, distribuidores e agentes comerciais.


Fundada em 1985, Five Ten é sinônimo de desempenho,  design técnico e  qualidade. Nossos calçados, com sola de borracha Stealth, já escalaram as montanhas mais deslumbrantes do mundo e os paredões mais técnicos. Eles também já dominaram a categoria de DH mountain bike por mais de duas décadas. Ajudaram a desbravar  alguns dos mais alucinantes rios, cachoeiras e canyons do mundo para canoístas e canyoneers. Nossos calçados de caminhada já foram mais do que testados atravessando muitas das trilhas mais incríveis e desafiadoras.  Atletas de esportes outdoor sabem que os calçados Five Ten oferecem a melhor aderência, encaixe  e vantagem técnica que qualquer outro calçado disponível.

Five Ten, onde conforto, durabilidade  e tecnologia se unem para criar o melhor calçado do mundo.
 

Sobre a Five Ten Brasil

A Five Ten Brasil é uma empresa independente que detém o direito exclusivo de distribuição da marca Five Ten no Brasil.

Nós acreditamos na importância do esporte na sociedade, especialmente aqueles que nos colocam em contato com a natureza e temos como maior objetivo fortalecê-los, facilitando o acesso à produtos de qualidade!

Temos ciência de que ainda há muito a se fazer no Brasil para incentivar esses esportes  e desejamos que cada vez mais, mais marcas passem a ser distribuídas nacionalmente, oferecendo ferramentas que possam aprimorar a sua prática, seja ela qual for.

Para isso temos uma política interna que visa fortalecer o comércio nacional, encorajando mais marcas a investirem no Brasil.

Nossa política consiste em dar assistência e atendimento rápido e de qualidade para todos aqueles que compram seus produtos em solo nacional, através de vendedores autorizados. Pois quando você compra um produto distribuído nacionalmente, você colabora com toda a cadeia operacional necessária. E mais importante ainda, contribui para que empresas nacionais consigam patrocinar eventos, atletas e competições, fortalecendo o cenário nacional.

Produtos comprados fora do país desencorajam marcas a trabalharem para terem seus produtos distribuídos no país, dificultando o acesso da maioria e limitando o apoio nacional.

Caso você tenha problemas com algum produto adquirido fora do país e precise de atendimento, ficaremos felizes em ajudá-lo a entrar em contato com o fabricante.

 

Revendedores Five Ten no Brasil

São Paulo:

Casa de Pedra
R. Venâncio Aires, 31 - Vila Pompeia, São Paulo - SP, (11) 3879-6800
www.escaladaindoor.com.br/
facebook.com/casadepedra.escalada

 

Bivak Outfitter
R. Caramuru, 523 - Saúde, São Paulo - SP, 04138-001
FONE:(11) 2308-6995



Rio de Janeiro:

Equinox
R. Buenos Aíres, 41 - CentroRio de Janeiro/RJ (21) 2223-1573
www.equinox.com.br/html/
facebook.com/equinox.montanhismo

 

A5 Escalada

Av. das Américas 700, bl 8 loja 210a, Barra da Tijuca/RJ (21) 2025-2037
www.loja.a5escalada.com.br
facebook.com/a5escalada



Brasília:

Primata
Shcgn 710/711 Bl B, Asa Norte, Brasília/DF (61) 3201-8301
primataescalada.com.br/
facebook.com/primatacentrodeescalada


Ibiti
CLN 311 Bloco E, Asa Norte, Brasília/DF (61) 3033-6999
ibitibox.com/
facebook.com/IbitiEscalada

UBT Escalada
Clube da Vizinhança da Asa Norte - Sgan 604 Módulo C - Asa Norte, Brasília - DF, 70840-040
FONE: (61) 3223-2450



Santa Catarina

Extreme Outdoor
Mafra - Santa Catarina / Rua Professor Gustavo Friderich, N° 1.105, Apartamento: 202
CEP: 89.3000-000
FONE: Eduardo: 41-9779-2066;
E-MAIL: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Curitiba

Alta Montanha
FONE: (41) 3246-8592
E-MAIL: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 

Loja Virtual

Roots Bike Team (Tênis Bike Five Ten)
www.rootsbiketeam.com

Inscrições

301 Moved Permanently

Moved Permanently

The document has moved here.

Regulamento - Copa Five Ten Brasil

1. GERAL

A I Copa Five Ten Brasil, ocorrerá no formato “Festival”: 

a) O Festival será dividido em baterias, sem isolamento e todos os competidores da categoria escalam juntos. 

b) Os fiscais marcam a pontuação de cada atleta em fichas. É necessário um fiscal para cada área de escalada, então se houver 08 áreas de escalada, haverá 08 fiscais (e 01 fiscal extra para coordenar e substituir eventualmente algum outro durante o evento).  

c) A pontuação fica sinalizada na primeira agarra de cada boulder ou na ficha individual de cada atleta, sendo que há a pontuação para “Top Flash” (caso o escalador complete a escalada na primeira tentativa) e uma pontuação mais baixa para “Top de segunda ou mais tentativas” (caso o escalador complete a escalada após duas ou mais tentativas).  

d) Ao fim do período do “Festival” cada atleta soma seus 06 boulders completados com maiores pontuações, e entrega sua ficha com o valor somado e anotado na área destinada à pontuação total.  

e) Caso algum atleta não some corretamente sua pontuação, ficando de fora do pódio (06 melhores atletas que terão os pontos conferidos pela organização), este não poderá recorrer ou recontar seus pontos.  

f) Caso dois ou mais atletas tenham pontuação iguais ao fim do Festival, aquele que obtiver o boulder de maior pontuação marcado estará rankeado em colocação superior.  

g) Caso dois ou mais atletas ainda estejam empatados após análise do boulder de maior valor, deve ser levado em consideração o segundo boulder de maior valor, e assim em diante.

h) Caso continuem empatados, será levado em consideração o número de tentativas para o boulder de maior valor, e assim em diante até o boulder de menor valor marcado nas fichas. 

i) As categorias Amador (incluindo a categoria Infantil) e Amador 40+ não possuem Fase Final, e seus resultados finais são calculados através do Festival de Boulder. 

j) A categoria PRÓ possui Fase Final com três (03) ou quatro (04) boulders para o PRÓ Masculino (Juvenil Masculino incluso) e três (03) ou quatro (04 ) boulders para o PRÓ Feminino (Juvenil incluso). 

k) O Resultado da categoria Juvenil será retirado do Resultado Geral após Final da categoria PRÓ. 

l) Todas as crianças do Infantil (6 a 9 anos e 10 a 13 anos) precisam estar acompanhadas de um adulto responsável.Não será permitida a participação de crianças menores de 6 anos.

m) Menores de 18 anos precisam levar autorização dos pais.

Em circunstâncias excepcionais que deverão ser devidamente justificadas, o Juiz Principal poderá:

a) Anular um Boulder em alguma das fases;

b) Cancelar a Fase Final, sendo o Resultado do Festival considerado o Resultado definitivo da competição.

 

Os Boulders

Cada boulder deverá ter uma marcação de “Saída” e de “TOP” consistindo em:

a) Agarra(s) marcada(s) para as duas mãos na Saída; e

b) Agarras(s) marcada(s) para os dois pés na Saída.

c) O uso de fitas para a marcação de áreas ilimitadas ou sem agarras não é permitido nas Saídas.

d) Em ocasiões excepcionais, as marcações de Saída poderão definir especificamente a agarra para a mão esquerda e a agarra para a mão direita.

Cada boulder deverá ter seu final (TOP) marcado com:

a) Uma agarra final; ou

b) Uma posição definida no topo do boulder.

Cada boulder deverá ter uma Agarra Bônus marcada com cor diferente do resto do boulder. A posição desta Agarra Bônus tem a função de separar atletas com desempenhos variados e será marcada de acordo com a decisão da equipe de Route-setting.

O padrão de marcação de agarras deverá se manter o mesmo durante todo o evento . As cores utilizadas para marcar as agarras de Saída e de TOP deverão ser as mesmas e a Agarra Bônus deverá ter cor diferente. Todas as cores utilizadas para a marcação dos boulders deverão ser diferentes da cor utilizada para a delimitação da área do boulder na parede.

 

Equipamento Pessoal

Os competidores não poderão utilizar nenhum equipamento de áudio durante a leitura dos boulders e durante a escalada.

Os competidores deverão estar equipados com sapatilhas de escalada, não podendo escalar descalços ou com calçado inadequado para a prática do esporte.

 Os competidores poderão levar sapatilha, saco de magnésio e magnésio líquido para a área de escalada, qualquer outro objeto como garrafa de água, toalha, etc deverá ser deixado fora dos colchões.

Todos os competidores deverão usar a camiseta do evento, exceto em casos específicos que deverão ser esclarecidos e decididos com o Representante da Five Ten Brasil, como número de camisetas distribuídas inferior ao número de atletas.

 Caso um dos itens referente ao Equipamento Pessoal seja desrespeitado, o atleta pode sofrer uma penalidade (Procedimentos Disciplinares).

 

Inspeção de Segurança

O Juiz Principal e o Chefe dos Route-Setters deverão inspecionar cada boulder antes do início de cada Fase da competição para garantir a segurança dos atletas e o bom desenvolvimento da competição.

 

2. PONTUAÇÃO E TEMPO

A pontuação dos boulders deverá ser feita:

a) Por no mínimo um (1) fiscal por área de escalada (Festival) ou por Boulder (Final) no caso do Festival, sendo que o Juiz Principal deverá coordenar os Fiscais durante estas fases, e durante a Fase Final ele deverá ser o principal atuante na marcação dos pontos dos finalistas.

 

Pontuação

Em cada boulder, a pontuação Bônus será dada quando o atleta dominar a Agarra Bônus e também se completar o boulder (fizer TOP) sem utilizar a Agarra Bônus. A Agarra Bônus será considerada “dominada” quando o competidor tiver utilizado a agarra em questão para atingir um posicionamento estável. 

Para cada competidor em cada boulder, o fiscal ou Juiz registrará:

a) O número de tentativas para dominar a Agarra Bônus, e;

b) O número de tentativas para completar o Boulder em questão (fazer TOP).

 

Para o registro da pontuação, uma “tentativa” será considerada toda vez que o atleta:

a) Começar o boulder, tirando os dois pés do chão e posicionando-os nas agarras de Saída;

b) Encostar em agarras que não são a(s) agarra(s) definidas como de “Saída” com as mãos ou os pés;

c) Fizer “tick marks” na parede, módulos ou agarras.

 

Tempo

Um sistema eletrônico deverá ser utilizado para mostrar o tempo restante de escalada de cada atleta. Deverá também ser posicionado de forma que fique visível para todos os competidores na zona de Escalada.

O começo e o fim de cada período de escalada nas Finais (4 minutos) deverão ser sinalizados com um aviso sonoro alto e de destaque. Quando faltar 1 minuto para o fim do período de Escalada os competidores deverão ser alertados por um sinal sonoro diferente.

 

3. QUÓRUM DA FASE FINAL

O número de competidores da categoria PRÓ que passam para a Final é seis (6) no masculino e seis (6) no feminino. 

As vagas da Final PRÓ deverão ser preenchidas com os seis melhores colocados do Festival. Se houver competidores empatados até a sexta colocação, todos os competidores empatados deverão seguir para a Final.

Caso um atleta que não seja naturalizado brasileiro ou não tenha nacionalidade brasileira se classifique entre os seis melhores no Festival PRÓ, este poderá participar da fase Final como um finalista extra, sendo adicionado ao grupo de 6 finalistas brasileiros. Poderá receber premiação e subir ao pódio, porém não terá direito ao título, troféu ou medalha.

Se algum atleta finalista desistir de participar da Fase Final por quaisquer motivos, este deverá avisar a organização com o máximo de antecedência possível, e assim será substituído pelo próximo escalador na ordem da Classificação do Festival. Caso a Fase Final já tenha começado, o atleta desistente não poderá ser substituído e haverá portanto um finalista a menos.

 

4. ORDEM DE ESCALADA

A Ordem de Escalada na Fase Final deverá ser o contrário da lista de classificação do Festival.

Por exemplo: O atleta melhor classificado no Festival deverá escalar por último na fase Final.

 

5. PROCEDIMENTOS DA COMPETIÇÃO

Regras de Isolamento

Uma vez que a área de Isolamento é fechada nenhum atleta poderá deixar esta área a não ser quando for chamado para sua escalada, não podendo retornar após o fim de sua participação na competição.

 A área de Isolamento não poderá ser fechada com mais de uma hora de antecedência do início da Fase em questão.

As únicas informações sobre os Boulders da Fase Final deverão ser passadas aos atletas pelo Juiz Principal e equipe de Route-Setters no período de Escalada e Observação. É de responsabilidade do atleta se manter informado e ciente de tudo o que for passado pela Organização. Para evitar dúvidas:

a) Uma vez na área de Escalada, os atletas não poderão obter informações sobre os boulders que não sejam apenas as informações oficiais fornecidas pelo Juiz Principal, Fiscal ou equipe de Route-Setting.

b) Tanto na Área de Isolamento como na Área de Escalada é proibida a comunicação entre atletas e pessoas de fora da Organização.

c) Competidores que por quaisquer motivos sejam autorizados a permanecer na Área de Isolamento e Escalada após suas tentativas estão proibidos de passar informações sobre os boulders para outros atletas que ainda não tenham iniciado suas tentativas no problema em questão.

 

Ao falhar no cumprimento das Regras da Área de Isolamento e Escalada oatleta poderá sofrer penalidades e até mesmo Desclassificação. (Item 4 Procedimentos Disciplinares).

 

Preparação para a escalada

Após receber a chamada para passar da Área de isolamento para a Área de Escalada o atleta não poderá estar acompanhado de nenhuma pessoa, exceto Fiscal responsável pelo Isolamento ou membro da Organização.

O atleta deverá estar com as sapatilhas calçadas quando for chamado para a Área de Escalada para iniciar sua participação. É importante que o atleta se mantenha informado sobre a Ordem de Escalada e fique atento à chamada dos atletas pelo Fiscal de Isolamento para saber a proximidade de sua vez.

Qualquer atraso do atleta para entrar na Área de Escalada poderá resultar em Cartão Amarelo.

Qualquer atraso após um Cartão Amarelo resultará em Desclassificação (Procedimentos Disciplinares).

 

Limpeza dos Boulders

O Fiscal, Juiz Principal ou membro do staff responsável por cada Boulder da Final deverá escovar as agarras principais antes de cada atleta iniciar suas tentativas. O competidor poderá pedir para a Organização escovar as agarras do Boulder ou então utilizar as escovas fornecidas pela Organização para escovar as agarras e módulos que puder alcançar do chão.

Somente escovas fornecidas pela Organização podem ser utilizadas.

Durante o Festival os competidores são responsáveis pela limpeza das agarras e poderão usar escovas próprias, não podendo tocar as agarras escovadas com as mãos (exceto agarras de Saída).

 

Final

A Final PRÓ ocorrerá em uma nova seqüência de Boulders. Normalmente as categorias masculina e feminina competem simultaneamente, obedecendo a Ordem de Entrada definida.

Exemplo: O 6o classificado da categoria masculina entra na Área de Escalada simultaneamente à 6a colocada da categoria feminina e ambos escalam seus problemas ao mesmo tempo.

Nota: Caso exista um número diferente de finalistas entre as categorias masculina e feminina, os competidores excedentes deverão entrar primeiro.

A Final deverá ser precedida de uma apresentação dos Finalistas para o público, normalmente antes do período de Leitura em grupo.

 

Para cada categoria (PRÓ Masculino e PRÓ Feminino):

a) Cada Boulder deverá ser escalado na ordem certa, respeitando também a Ordem de Entrada dos competidores;

b) Uma vez que o competidor tenha terminado suas tentativas, este deverá se dirigir para uma Área de Isolamento separada e o próximo competidor deverá ser chamado para a Área de Escalada imediatamente;

c) Uma vez que todos os competidores tenham terminado suas tentativas, deverão iniciar suas tentativas no próximo Boulder definido;

O Período de Escalada na Fase Final é de quatro(4) minutos para cada competidor.

Porém se algum competidor iniciar uma tentativa pouco antes do fim do seu Período de Escalada, ele poderá seguir com sua tentativa, até completar o Boulder ou então cair.

 

6. PROCEDIMENTO DE LEITURA

Durante o Período de Observação os atletas não poderão estar acompanhados de ninguém de fora da Organização. Enquanto estiverem na Área de Observação os atletas estão sob as regras da Área de isolamento. Os competidores não estão autorizados a sair da Área de Observação e quaisquer dúvidas deverão ser eliminadas consultando somente o Juiz Principal, equipe de Route -Setters ou membros da Organização. Os atletas não estão autorizados a escalar as paredes ou outras partes da estrutura, ou subir em móveis para visualizar os Boulders.

Durante o Período de Observação os atletas estão autorizados a tocar somente a(s) Agarra(s) marcada(s) de Saída, e não poderão tirar os dois pés do chão, sob risco de penalização.

Haverá uma observação coletiva de (2) minutos por Boulder imediatamente antes do início da Final.

 

 7. PROCEDIMENTO DE ESCALADA

A Saída

Uma tentativa será considerada quando todas as partes do corpo do atleta tiverem saído do chão.

Ao sair do chão, os competidores deverão se colocar na posição marcada de Saída ANTES de fazer qualquer outro movimento de progressão.

 Se um competidor não alcançar a(s) agarra(s) de Saída ele está autorizado a pular do chão para alcançá-las.

 

Término da tentativa

Uma tentativa é considerada bem-sucedida quando o Fiscal ou Juiz responsável pelo Boulder anunciar “OK”, determinando que o atleta:

a) Dominou a agarra final de “TOP” com as duas mãos; ou

b) Posicionou -se de acordo com o final do Boulder estipulado pelo Route-Setter como “TOP”, Ambos dos casos acima devem ocorrer dentro do tempo de escalada estipulado.

 

Uma tentativa é considerada mal sucedida se o competidor não consegue dominar a(s) última(s) agarra(s) marcando o TOP com as duas mãos até a sinalização positiva do Juiz ou Fiscal, ou se não conseguir se posicionar de acordo com o final do Boulder estipulado pelo Route-Setter como TOP.

Ou então se o competidor:

a) Falhar em Iniciar sua escalada;

b) Utilizar qualquer parte da parede, agarras ou módulos demarcados com fita preta, o que os exclui da rota do Boulder em questão (outra cor de fita poderá ser escolhida pelos Route-Setters e notificada aos atletas durante o Briefing técnico inicial);

c) Utilizar qualquer furos na parede para o parafusamento de agarras e módulos, exceto os furos do parafuso nas próprias agarras;

d) Utilizar qualquer placa ou outro material afixado nas paredes cuja função seja apenas informativa ou de propaganda;

e) Utilizar as bordas laterais e superiores das paredes;

f) Tocar o chão com qualquer parte do corpo.

No caso de descumprimento das regras nos itens a) ao f), o Fiscal ou Juiz do Boulder instruirá o competidor a parar sua escalada.

 

8. RANKING

 Após cada Fase, o competidor deverá ser ranqueado segundo os critérios que consideram:

a) Primeiro em ordem decrescente, o número de boulders completos (“TOPS”) naquela fase;

b) Segundo, em ordem ascendente, o número total de tentativas para a conquista dos “TOPS;

c) Terceiro, em ordem decrescente, o número total de Bônus conquistados naquela fase;

d) Quarto, em ordem ascendente, o número total de tentativas para a conquista dos pontos de Bônus.

 

Se um competidor inscrito no PRÓ não escalar:

a) No Festival, ele não terá pontuação;

b) Na Fase Final, ele se posicionará na última colocação desta fase.

 

Se após o cálculo da pontuação da fase Final dois ou mais competidores empatarem, então a pontuação do Festival será considerada para desempate.

Se após a consideração da pontuação do Festival para desempate, ainda houver competidores empatados:

a) Haverá uma Fase Superfinal caso os competidores estejam empatados na primeira colocação; ou

b) Caso os competidores estejam empatados na segunda posição ou abaixo, estes permanecerão empatados e serão ranqueados com a mesma posição.

 

9. INCIDENTES TÉCNICOS

É definido como um Incidente Técnico qualquer ocorrência que acarrete em desvantagem ou vantagem para um competidor, mas que não é resultado de uma ação por parte do competidor.

 O Juiz Principal e o Chefe dos Route-Setters deverão confirmar se uma ocorrência é ou não um Incidente Técnico.

Procedimento após Incidente Técnico

A primeira tentativa de um competidor que sofreu um Incidente Técnico, no mesmo Boulder, após a tentativa em que o Incidente Técnico ocorreu deverá ser considerada a continuação da mesma.

Quando um competidor que sofreu um Incidente Técnico puder retomar sua escalada no Boulder em questão, ele terá o tempo restante contabilizado a partir do momento em que o Incidente Técnico ocorreu, com um tempo mínimo de 2 minutos.

Se um Incidente Técnico ocorre durante a Fase Final, o competidor em questão deverá retornar ao Isolamento (em uma área separada dos outros competidores) e aguardar a reparação. Quando o Incidente Técnico for solucionado o competidor deverá voltar à área de escalada e terminar suas tentativas.

 

 

 

Tabela de Tamanhos

 A tabela de tamanhos é apenas uma referência para ajudar tirar algumas dúvidas. A numeração pode variar de pessoa para pessoa.

BRA US Men US Wms UK EUR Centimetros
31 2,0 3,5 1,0 33 20,0
32 2,5 4,0 1,5 34 20,5
32,5 3,0 4,5 2,0 34,5 21,0
33 3,5 5,0 2,5 35 21,5
33,5 4,0 5,5 3,0 35,5 22,0
34 4,5 6,0 3,5 36 22,5
35 5,0 6,5 4,0 37 23,0
35,5 5,5 7,0 4,5 37,5 23,5
36 6,0 7,5 5,0 38 24,0
37 6,5 8,0 5,5 39 24,5
37,5 7,0 8,5 6,0 39,5 25,0
38 7,5 9,0 6,5 40 25,5
39 8,0 9,5 7,0 41 26,0
BRA US Men US Wms UK EUR Centimetros
39,5 8,5 10,0 7,5 41,5 26,5
40 9,0 10,5 8,0 42 27,0
40,5 9,5 11,0 8,5 42,5 27,5
41 10,0   9,0 43 28,0
42 10,5   9,5 44 28,5
42,5 11,0   10,0 44,5 29,0
43 11,5   10,5 45 29,5
44 12,0   11,0 46 30,0
44,5 12,5   11,5 46,5 30,5
45 13,0   12,0 47 31,0
46 13,5   12,5 48 31,5
46,5 14,0   13,0 48,5 32,0
47,5 15,0   14,0 49,5 32,5

 

Log in

create an account